Thursday, 25 de April de 2019

GERAL


Tecnologia na Medicina

Telemedicina permite cirurgias remotas e até consultas por WhatsApp

18 Mar 2019    15:33

A telemedicina tem se mostrado eficiente para suprir uma série de deficiências do sistema de saúde brasileiro, especialmente no interior. O uso do meio virtual, porém, pode garantir que os pacientes destes locais obtenham atendimento.

Imagine que você more em uma região distante do consultório médico mais próximo. Quando problemas de saúde ocorrem em locais como este, é comum que os indivíduos adiem uma ida ao especialista. Afinal, talvez seja melhor poupar tempo e todo o desgaste da visita ao profissional, e então se automedicar, não é mesmo?

Esse tipo de prática, porém, pode ser perigoso para o bem-estar. Por isso, a inovação das consultas online pode ser bastante útil.

Mas as consultas em ambientes virtuais não são indicadas apenas para esse público com poucas opções de clínicas e hospitais. Na verdade, qualquer paciente pode aproveitar do atendimento com um médico em região distante. Afinal, a Resolução nº 2.227/18, do Conselho Federal de Medicina, estabelece a telemedicina como uma prática permitida e indicada.

Quais as regras da Resolução nº 2.227/18?

Segundo a Resolução do CFM, a telemedicina é “o exercício da Medicina mediado por tecnologias para fins de assistência, educação, pesquisa, prevenção de doenças e lesões e promoção de saúde”.  Por meio dela, o paciente pode ser indicado a um especialista, ter prescrição médica e seu quadro de saúde acompanhado.

Existem, porém, regras para seu uso. Por exemplo: para ser atendido de modo virtual, o paciente deve, primeiro, ter passado por um médico de modo presencial. Assim, a telemedicina servirá, apenas, para acompanhamento do seu quadro.

A regra é desconsiderada para locais de difícil acesso. Nessas regiões, o paciente pode, sim, ser atendido por um “médico virtual” desde o primeiro momento. No entanto, é necessário que o indivíduo esteja acompanhado de um profissional de saúde, como um enfermeiro.

Outra norma estabelece que, em casos de doenças crônicas ou graves, o paciente deve passar por um médico presencial a cada 120 dias. A variação citada, para cidades de difícil acesso, também é considerada neste caso.

Como usar da telemedicina?

Para contar com atendimento médico virtual, o paciente precisa buscar uma clínica especializada no assunto, como a Euroclinix, que oferece atendimento virtual em várias cidades. Em seguida, então, o indivíduo é direcionado para o especialista necessário, para que obtenha atendimento pela internet.

Uma clínica especializada em atendimento virtual pode, por exemplo, garantir assistência via WhatsApp. O Conselho de Medicina é favorável a este tipo de interação, desde que haja sigilo entre médico e paciente. Assim como as informações de um atendimento não podem ser compartilhadas em casos presenciais, elas não devem sair do ambiente de conversa entre o especialista e o consultado.

Além do atendimento por aplicativo de mensagens, é comum o uso do computador para teleconferências. Em uma teleconsulta, o médico pode avaliar o quadro de saúde do indivíduo. Já no telediagnóstico, ele pode avaliar os exames solicitados e prescrever os medicamentos e medidas necessárias para a condição diagnosticada.

Entre outros, também há a possibilidade da telecirurgia. Aqui, a operação é realizada por um robô, controlado de modo remoto pelo médico. De qualquer forma, a sala de cirurgia conta com outro especialista a postos. Assim, caso qualquer problema ocorra, ele poderá assumir a operação.

São vários os tipos de atendimento disponibilizados na telemedicina. Desde que a consulta mantenha sua qualidade, esse tipo de serviço pode ajudar a desafogar as clínicas e hospitais no País.

Fontes: Jornal na Net, Conselho Federal de Medicina

COMPARTILHE:


Confira também:


Empregos

Tocantins perde 363 vagas de emprego em março

Os números citados se referem aos oito setores de atividade econômica: agropecuária, indústria de transformação, comércio, serviços, extrativa mineral, serviço industrial de utilidade pública, construção civil e administração pública.

Economia

Bancos compartilharão dados de clientes com integração de plataformas

Para a implementação do open banking estão previstas a publicação de atos normativos e também iniciativas de autorregulação do setor.



Segurança nas Escolas

Segurança pública em escolas públicas da capital é discutida em sessão

O trágico caso ocorrido em 13 de março de 2019, na Escola Estadual Professor Raul Brasil cidade de Suzano – SP, foi lembrado pelos parlamentares como um grande exemplo de insegurança que resulta em mortes de crianças e adolescentes inocentes.


Serviço

Obras de melhorias da Energisa seguem em 32 municípios do Estado

Desligamentos são pontuais e não atingem a cidade toda


Tocantins

Pesca amadora e esportiva necessita licença no Tocantins

Para validar a carteira de pesca emitida online basta juntar o comprovante de pagamento da taxa


Naturatins visita aldeia Ktẽpo para diálogo sobre proteção ambiental com lideranças indígenas Xerente


Pesquisa

Lançada primeira Revista Científica do Ceulp/Ulbra


Saúde

Depressão, não deixe o tempo passar


Promoção

Carlesse promove policiais militares e bombeiros e afirma que as duas corporações são as melhores do país


Turismo

Potencial turístico das Serras Gerais é tema de evento em Palmas


Militares

Governo do Estado promove policiais militares e bombeiros nesta segunda



  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira